Onboarding: o que é e como colocar em prática? Maio 09/2022 - Corporações

Onboarding: o que é e como colocar em prática?

Contratar um novo colaborador é uma grande responsabilidade e uma tarefa extremamente complexa que não acaba com a finalização do processo de recrutamento e seleção. Após a contratação, é fundamental investir em boas práticas de onboarding para melhorar a integração do profissional ao time e à cultura organizacional.

Estimular a integração do novo colaborador pode ser um desafio para os gestores, por isso o onboarding é importante para melhorar a retenção de talentos e reduzir o turnover. Continue lendo para entender o que é e como colocar esse processo em prática na sua organização.

O que é onboarding?

Onboarding, que pode ser traduzido para o português como “embarque” ou “integração”, é o processo de integrar o novo colaborador à equipe e cultura da organização, assegurando sua adaptação e aumentando a retenção de talentos.

O objetivo desse processo é garantir que os novos profissionais possam obter os conhecimentos, habilidades e comportamentos necessários para se tornarem parte da equipe efetivamente.

Dessa forma, o colaborador torna-se familiarizado com a missão e os valores da empresa e pode aplicá-los em sua prática diária.

Esse processo é realizado pelo time de RH ou gestão de pessoas, mas deve mobilizar todos os setores, especialmente os líderes e colegas de setor.

Segundo um estudo da Glassdoor, um programa de onboarding bem executado pode melhorar a retenção de talentos em até 82%. Além disso, uma excelente integração pode aumentar em até 70% a produtividade empresarial desde o primeiro dia de trabalho.

Isso acontece porque o momento da contratação é quando o profissional está mais motivado e engajado, facilitando sua adaptação à nova cultura organizacional.

Sem um processo eficiente de integração, aos poucos os colaboradores sentem-se deslocados em relação à cultura da organização ou mesmo o funcionamento do negócio.

Como fazer o onboarding de novos colaboradores?

1. Prepare-se para a chegada

Para facilitar o entendimento do candidato e não sobrecarregá-lo com muitas informações no primeiro dia, você pode encaminhar por e-mail informações importantes como salários, benefícios, período de experiência, data de início das atividades, entre outros.

Depois, procure demonstrar ao novo funcionário que ele está sendo esperado, deixando tudo planejado para a sua chegada à empresa, principalmente no seu setor de trabalho.

É importante que a equipe esteja preparada para receber o novo colega e, para isso, você pode enviar um e-mail ao time contando mais sobre o profissional, como nome e a data de chegada, de modo que todos estejam familiarizados com ele antes do início da sua jornada profissional.

2. Promova a integração entre os colegas

No primeiro dia de trabalho, você pode organizar um evento de boas-vindas com os demais departamentos.

Mesmo que ele já tenha algumas informações, é importante aproveitar esse contato inicial para explicar mais detalhadamente a história da empresa, quais são seus valores, quem são seus fundadores e quais são os objetivos para o futuro.

Neste momento, algumas regras básicas e práticas recomendadas devem ser repassadas, como trajes adequados, cronogramas, a estrutura geral da organização e outras informações que ajudem o novo funcionário a entender melhor o local e a quem recorrer quando precisar resolver algum problema ou tirar dúvidas no dia a dia.

3. Faça um tour pela empresa

Independentemente do tamanho da empresa, é fundamental fazer um passeio pelo local no primeiro dia para que o recém-contratado sinta-se mais confortável e familiarizado no novo ambiente.

Neste momento, apresente-o aos demais colaboradores, promovendo a integração da equipe de uma maneira informal.

É importante que ele também conheça os líderes e, se possível, os executivos C-Level, pois a convivência é mais um fator de motivação para os times.

4. Apresente o setor de trabalho e deixe o ambiente organizado

Além do tour pela empresa, é preciso apresentar também o setor em que o profissional irá trabalhar e detalhes importantes para a sua rotina, como a cozinha, o banheiro e a impressora, por exemplo, para que ele se acostume ao local com mais rapidez.

Nesta etapa, o departamento de RH deve trabalhar em parceria com o gestor para repassar todas as informações relevantes sobre a equipe, seus desafios, especificidades, metas e projetos.

Além disso, procure manter o ambiente de trabalho organizado com os materiais que o novo colaborador precisará para executar sua função. 

Alguns mimos personalizados, como bilhetes, lembrancinhas ou outros itens também são uma boa alternativa para estimular o sentimento de pertencimento.

Estabeleça a programação para a rotina de trabalho e entregue um cronograma com os compromissos e as metas para o dia. 

Também é importante entregar uma lista dos ramais da empresa, responsáveis por cada setor, senha para o e-mail e outros sistemas que ele precise utilizar.

5. Escolha um colaborador para auxiliar no onboarding

No primeiro dia de trabalho, é normal que o recém-contratado tenha dúvidas, por isso é preciso que o setor de RH procure esclarecer ao máximo essas questões em um primeiro momento.

Depois, você pode apresentá-lo a um dos colegas para que possa atuar como uma espécie de mentor no dia a dia, ajudando-o na integração e fornecendo as informações necessárias.

Uma forma de simplificar o processo de onboarding na sua empresa é utilizar a gamificação, que torna a integração mais lúdica e criativa, aumentando o engajamento dos colaboradores. Confira nosso texto e saiba mais sobre essa tendência na gestão de pessoas.

 

Comentários para este post